Gás natural ou GLP: entenda as diferenças e qual escolher
Blog Copagaz
21 de fevereiro de 2024
Comentários (0)

Gás natural ou GLP: entenda as diferenças e qual escolher!

3 minutos para ler

Índice

  1. O que é gás GLP?
  2. O que é gás natural?
  3. Por que é importante saber a diferença entre os tipos de gás?
  4. GN ou GLP: qual o mais ecológico?
  5. Gás natural ou GLP: qual o mais eficiente?
  6. Gás natural ou GLP: qual escolher?
  7. Qual o melhor tipo de gás para apartamentos?
  8. Como fazer conversão de gás natural para GLP?

É comum existirem dúvidas sobre o gás natural (gn) ou GLP, principalmente na hora de escolher a opção que não vai pesar no bolso. Quem tem o hábito de cozinhar, precisa contar com um serviço eficiente para ganhar tempo e economizar.

Fato é que ambos os gases têm as suas diferenças, sendo que cada um tem vantagens específicas em diferentes situações. No entanto, já te adiantamos uma informação: um deles é, sim, uma opção com melhor custo-benefício que a outra. 

Pensando nisso, criamos este artigo para você entender qual alternativa é mais vantajosa e como ter um bom custo-benefício e economizar com as tarifas do gás. Veja!

O que é gás GLP? 

gás natural ou glp

O gás GLP ou Gás Liquefeito do Petróleo, é tradicionalmente conhecido como gás de cozinha e está presente em milhares de casas. É composto pela mistura gasosa extraída do butano e do propano e é vendido em botijões do tipo P45, indicados apenas para o uso doméstico, ou em cilindros. 

Por questões de segurança, esse gás deve ser armazenado distante das fontes de calor e em locais arejados e adequados para o manuseio.

O que é gás natural? 

gás natural ou glp

O gás natural (gn) é uma versão conhecida como o gás de rua para apartamentos e estabelecimentos comerciais. É composto por elementos fósseis, ou hidrocarbonetos leves, extraídos do solo, o que dá a sugestão de ser um elemento natural. 

A distribuição desse gás, também conhecido como “canalizado” é feita por meio de dutos próprios, identificados pela cor amarela como uma sinalização de segurança.

Por que é importante saber a diferença entre os tipos de gás? 

Os tipos de gás, seguros para o consumo, são diferentes nas suas composições e podem apresentar diferenças em equipamentos, como fogões e aquecedores. Por isso, você precisa identificar se o local é abastecido com GLP ou gn

Além disso, as versões de gás também têm preços diferentes, o que deve ser analisado no custo-benefício para manter um consumo consciente na hora de usá-lo.

GN ou GLP: qual é mais ecológico?

O GLP é indicado como o mais natural, já que não emite poluentes que afetam o ecossistema e ajuda a reduzir o “Efeito Estufa” no planeta. Já o gn também é uma alternativa para a sustentabilidade, mas em proporções menores, se comparado à outra versão. 

No geral, o gás GLP e o gn são considerados não poluentes, visto que possuem um processo de queima natural e não dependem de elementos tóxicos no poder calorífico.

Gás natural ou GLP: qual é mais eficiente?

O poder calorífico do GLP é superior ao gn e gera vantagens na utilização. Com ele, é possível preparar alimentos em menos tempo e economizar no consumo.

Um botijão de gás GLP com 13 kg custa, em média, R$ 116,50 e dura em torno de 50 a 60 dias em uma residência com quatro pessoas. Já o gás para apartamento pode custar a partir de R$ 83 o mês.

Se o gás de rua incluir o aquecimento de água, a conta passará a custar a partir de R$ 186,77, sendo uma opção mais cara do que um botijão com GLP.

Gás natural ou GLP: qual escolher? 

Antes de escolher o tipo de gás, você deve considerar as seguintes características do produto:

  • eficiência na combustão;
  • segurança;
  • praticidade;
  • economia;
  • custo-benefício;
  • compatibilidade para instalar botijões ou gás natural.

Qual o melhor tipo de gás para apartamentos?

O gás para apartamento pode ser encanado ou no botijão GLP, dependendo da necessidade de economia do consumidor e das condições de instalação no imóvel e do condomínio. 

Conforme falamos, o botijão de gás GLP sai mais barato em comparação ao gás de rua no quesito preço e tem um poder calorífico superior para gerar um custo-benefício no valor final, logo, essa é uma opção mais benéfica para atender o seu apartamento.

Como fazer conversão de gás natural para GLP? 

A conversão do gás natural para GLP, e vice-versa, depende principalmente da mudança de algumas peças, sendo elas: 

  • a ponteira que faz a conexão do gás;
  • os registros;
  • os injetores.

Além disso, é necessário regular a entrada de ar. Porém, para fazer essa transição com  qualidade e segurança, recomendamos que você entre em contato com um especialista. 

Agora que você chegou até aqui, se você ficou interessado em ter o GLP na sua residência, não perca tempo! Acesse o nosso site e busque o atendimento para aproveitar de um dos melhores produtos da Copagaz!