Gás de cozinha tem cheiro? É líquido? É tóxico? Veja aqui - Copagaz
Blog Copagaz
2 de fevereiro de 2021
Comentários (0)

Gás de cozinha: tem cheiro? É líquido? É tóxico? Veja aqui!

Índice

Utilizado como principal fonte de energia pela maioria das famílias brasileiras, o gás de cozinha oferece praticidade para os preparos do dia a dia.

Agora, vamos falar algumas curiosidades sobre o gás de cozinha, como, por exemplo, se é tóxico, se possui cheiro e como funciona essa fonte de energia. Confira!

Afinal, o gás GLP tem cheiro?

Nem sempre as pessoas sabem que o nome do gás que vai no botijão é gás GLP. Este gás é feito por duas substâncias: o propano e o butano.

No entanto, embora não saibam da composição, é muito comum que as pessoas reconheçam o cheiro característico do gás de cozinha. Quem nunca sentiu o cheiro do gás? Por algum motivo, a chama de uma das bocas do fogão apagou e o gás continuou ligado?

Clique aqui para saber qual é o gás de cozinha!

Então, se perguntassem, você diria que o gás de cozinha tem cheiro, certo?

Errado! Na verdade, o gás GLP não possui nenhum odor. Propositalmente, é adicionado um aditivo chamado mercaptano, que confere aquele cheiro característico do gás de cozinha. Isso é feito por segurança, para que possamos identificar eventuais vazamentos.

O cheiro do gás de cozinha é tóxico?

O GLP não é tóxico. O produto é seguro para uso domiciliar e pode apenas ser perigoso no caso de incêndios. Se um vazamento não for contido e resultar em chamas, em locais fechados, pode levar à asfixia. Isso acontece porque o monóxido de carbono produzido durante a queima substitui o oxigênio no sistema respiratório, causando moleza, sonolência, queda da pressão arterial, entre outros.

Por isso, é muito importante ter em dia a manutenção do seu botijão de gás para não correr riscos, e, a qualquer sinal de vazamento, siga as orientações abaixo!

Confira neste post as dicas para evitar acidentes

4 bocas de fogão acesas

Gás GLP: saiba as propriedades do gás de cozinha

Mas, afinal, o que é GLP?

O GLP, ou gás liquefeito de petróleo, é produzido por meio do refino do petróleo e possui uma composição de hidrocarbonetos propano e butano comercial. Para ser engarrafado, ele é submetido à pressão, passando do estado gasoso para o líquido e retornando ao estado gasoso quando em contato com o oxigênio do ar.

Distribuído por meio de recipientes de aço (botijões, cilindros e tanques), o GLP oferece mais portabilidade e poder calorífico superior ao gás natural (GN), com 11.750 kcal/kg.

Dicas em casos de vazamento

Ao perceber um vazamento de gás, não ligue instalações e objetos que podem produzir faíscas, como interruptores de luz, isqueiros, ventiladores, etc. Cubra o nariz e a boca, vá até o cilindro de gás e desligue o registro. Em seguida, abra portas e janelas para dispersar o gás. 

Caso consiga, coloque um pano molhado em cima do recipiente para diminuir a temperatura interna. Também é importante entrar em contato com a empresa responsável pelo produto para identificar as causas.

Gostou das dicas? Para saber mais informações sobre o gás natural ou GLP, continue navegando pelo nosso site ou ligue para a nossa central de atendimento, no telefone 0800 707 2672.